quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Chegou ao Fim.

Já estou em casa. Já estou em casa à algum tempo. Mais do que queria. Este post já deveria ter sido feito, mas, faltou-me a coragem para por um ponto final no meu intercâmbio. Pensava eu. Precisei de algum tempo para entender, que o meu intercâmbio nunca vai terminar, vai continuar em mim, vivo. Inalterável. Genuíno.

Viver as últimas semanas em despedidas diárias foi um verdadeiro sacrífico mas merecedor de tal angústia. Os jantares, as festas, as noites, as conversas até horas tardias para que nada ficasse por dizer. As gargalhadas. Os sorrisos. As lágrimas. As promessas. Foi tudo único e memorável, como tudo o que vivi no meu intercâmbio.

Foi difícil o regresso a casa. Foi díficil deixar a vida que tinha, mas essencialmente, foi muito doloroso deixar todas as pessoas que conheci. Porque a essência do intercâmbio é mesmo essa, não o Lugar, mas sim, as pessoas que conhecemos. A magia do Intercâmbio está aí, nas amizades que fazemos.

Foi estranho ouvir falar Português de Portugal. Foi estranho voltar a cumprimentar as pessoas com dois beijinhos. E se tanto ansiei voltar a adormercer na minha cama, o acordar após tanto tempo de ausência, foi completamente estranho. Faltava-me a minha companheira de quarto, de aventura, de 6 meses de vida. Faltava-me os bons dias dela, ou o simples 'So, seu celular tocou durante a noite. Mais essa gente em Portugal não dorme não ?' Foi estranho (e ainda é ), não falar brasileiro. Ainda misturo muita coisa, mas estou bem melhor. Embora as expressões mais emblemáticas ainda permanecem. E vão permanecer durante muito tempo.

Voltar, e ver que tudo está igual, que pouco ou nada mudou durante esta ausência, deixou-me revoltada, triste. Queria a todo o custo voltar. Voltar para aquela vida simples fácil e feliz. Queria o meu Brasil de volta. E ainda quero, mas, aprendi a aceitar que a minha vida está aqui, por enquanto. Estava a ser egoísta ao ponto, de não matar saudades do que tinha deixado por cá, da família, dos amigos, da vida que tinha antes de embarcar nesta aventura.

E no meio de tanta tristeza e de tantas lágrimas, também existe o lado bom do regresso a casa. É bom sentir o abraço dos que nos fizeram falta. Foi bom ver o sorriso dos fundamentais, após o reencontro. Foi bom ver e sentir, que fiz falta por este lado. E isso é o que reconforta. Porque acreditem, custa muito deixar para trás a vida que se leva em intercâmbio. Não é fácil aceitar que muitas das pessoas com quem me cruzei e me fizeram feliz, dificilmente voltarão a cruzar-se na minha vida.

Mas as lembranças, e os momentos que juntos vivemos, isso ninguém me tira. E sei que, marquei a vida das pessoas com quem convivi diariamente no Brasil, deixando um pouco de mim, tal como, todas as pessoas com quem me cruzei marcaram a minha vida para Sempre.

Falar destes quase 6 meses de vida, é simplesmente impossível. Por mais que tente, vai sempre ficar algo por dizer, porque, uma experiência destas não se explica, simplesmente VIVE-SE.  E acreditem, eu vivi tudo o que havia para viver no Brasil. Aproveitei cada momento ao máximo e não deixei nada por fazer. Olhando para trás, posso afirmar, que, Eu fui Feliz no Brasil.  Apesar das saudades, dos momentos em que o desalento tomou conta de mim, dos momentos menos positivos, eu fui feliz, porque soube tirar partido de tudo, mesmo dos momentos menos bons. Foi uma experiência que me enriqueceu Bastante, e não trocaria estes meses por nada deste mundo.

Ainda me deixa de rastos falar com os amigos que deixei no Brasil, porque, sei que não estou a dois passos de os poder ver, de os poder abraçar. No entanto, é inconcebível não falar com eles. É impensável não querer saber como corre  a vida deles, mesmo à distância, quero e quererei sempre, fazer parte da vida deles. Pois com eles vivi momentos fantásticos, e durante 6 meses, foram a minha família, o meu porto de abrigo.
Criaram-se laços de amizade  fortes, intensos. Conheci pessoas de todos os cantos do mundo. E em cada canto do mundo tenho um amigo. Do ponto zero (porque sem referências) conquistamo-nos uns aos outros.
E tudo o que vivemos juntos, sempre juntos, vai ficar para o resto das nossas vidas. E o elo de ligação que se criou é indestrutível, mesmo que o reencontro demore anos, ou mesmo que isso não aconteça dada as circunstâncias da vida, sabemos que, por tudo o que vivemos, esta amizade não se esquece nem se perde no tempo.

Todas estas experiências deixaram em mim uma cicatriz eterna. E jamais esquecerei o que vivi e o que aprendi no meu intercâmbio.

Quem estiver a pensar entrar num processo destes, por mais medo que exista, por mais que o receio tome conta de vocês, só vos posso dizer que vale a pena.
 O único conselho que me é permitido deixar,é,  abram a mente, sem preconceitos, abram o espírito a uma aventura destas, e mesmo com medo (porque ele existe e presiste nos primeiros tempos), embarquem numa experiência destas e sejam Felizes.
Porque vai valer a pena, vai valer a pena cada momento de tristeza cada saudade,cada angústia, cada lágrima derramada, tudo o que se vive em intercâmbio vale a pena!

 Este blog foi escrito para relatar de forma mais fidedigna possível todas as aventuras vividas por terras Brasileiras, queria ter sido mais assídua, mas não me foi possível, andava  ocupada a viver a vida. Eu sei que voces (os que sempre acompanharam este Blog), compreenderam e aceitaram a minha ausência.

 Chegou ao fim a aventura, e com ela, este blog também termina aqui, no entanto, quando o esquecimento se impuser ao longo do tempo, as recordações e os sentimentos vividos na altura, permanecem aqui, escritos de forma mais sentida e real possível. Este blog será então o meu porto de abrigo.

Resta-me agradecer a todos voces que deram vida a este blog, que comentaram e que com o tempo iam exigindo novidades. Mesmo aqueles que passavam e apenas liam, fica aqui o meu agradecimento. Foi por mim, mas também por vocês que aqui vinha e contava as minhas aventuras, para vos dar a possibilidade de se sentirem mais perto de mim e de, certa forma, matarem a saudade e com o tempo se foi intensificando.

Obrigada pela vossa presença ao longo destes meses.

Obrigada aos outros, aos amigos, que, juntos, sempre juntos, vivemos a melhor experiência das nossas vidas.

Como quase tudo na vida, este Blog termina aqui por si só, no entanto, presistindo no tempo.

Até Sempre.

Sofia Rodrigues











7 comentários:

  1. Juro que tenho feito refresh ao blog à espera deste post final, ahah.

    Gostei do que li e identifico-me de certa forma. Vai fazer esta semana um ano que fui passar uma semana à África do Sul no Campeonato Mundial de Estatística. Ganhei no meu escalão a nível Nacional e fui "competir" com pessoas de todo o mundo. Claro que foi muito mais do que uma competição, foi uma semana de relações criadas de forma intensa que até hoje perduram e dão vontade de rever. Muitos deles são do Brasil, Argentina e outros países do continente ao lado, por isso percebo o que é deixar para trás pessoas assim que nos marcaram e gostaríamos de rever todos os dias.

    Se assim me sinto tendo passado uma semana, imagino o que será passar 6 meses com pessoas que depois largamos à força.

    Mas é curioso pensar que no início pensavas que difícil tinha sido largar quem em Portugal deixaste e que nunca acharias que te fosses relacionar tanto com o pessoal do Brasil que, afinal de contas, te vai fazer imensa falta também, verdade?

    Mas enfim, a vida é assim, um dia lá voltarás e matarás saudades de todos, quando te for possível. Fica feliz por teres vivido uma aventura que nem todos podem viver e que te vai marcar para a vida inteira (já deve ter surtido imenso efeito!).

    Quanto a mim, talvez tenhas sido mais um argumento a favor de daqui a uns anos fazer Erasmus também. Por isso, obrigado pelas horas que nos dedicaste com este blog ;)

    Beijo,

    João Gonçalves

    ResponderEliminar
  2. olá, o teu blog está muito bacano...

    Encontrei o teu blog por acaso, porque estava á procura de informaçõe ssobre erasmus para o brasil e olha encontrei o teu!

    se me podesses dar algumas informações, eu adoraria.

    Beijos

    Luís Pureza

    Ps: se depois poderes dar o teu mail ou assim, ou entao eu dar o meu, diz alguma cena por aqui!

    ResponderEliminar
  3. Olá Sofia

    Encontrei o teu blog por acaso e ainda bem que isso aconteceu!
    Precisava da tua ajuda e se me pudesses ajudar agradecia imenso.
    Candidatei-me para fazer um intercambio na Escola superior de Marketing e Propaganda no Rio de Janeiro, quando fiz estava muito confiante e feliz, mas a apartir daí tenho recebido opiniões distintas e muitas são negativas, alguns dizem até que não vai valer de nada e que a experiência vai valer quase zero para o meu curriculo e como cidadã europeia.
    Estou bastante confusa, para mim era um sonho puder aprender e aprofundar os meus conhecimentos na espm, bem como viver na dita cidade maravilhosa. Podias contar-me como foi a tua experiência?
    E se é normal eu sentir-me assim? Obrigada mais uma vez, beijinhos

    Ps: se me puderes ajudar deixo aqui o meu mail: andreia_isapinheiro-@hotmail.com

    Andreia Pinheiro

    ResponderEliminar
  4. Luis, qualquer duvida que tenhas, dispõe. Sophie.m.rodrigues@gmail.com

    Beijinho

    Sofia

    ResponderEliminar
  5. Olá Sofia!

    Andei a procura de vários blogs sobre Erasmus no Brasil e por acaso encontrei o teu. Tenho a dizer que está fantástico e já me deu ainda mais vontade de ir para lá!
    Ando com ideias de fazer Erasmus no Brasil e adoraria se me pudesses responder a algumas questões.

    Deixo aqui, então o meu contacto de msn para o caso de aceitares responder as minhas dúvidas e inseguranças:
    lilictm@gmail.com

    Obrigado e fico a espera! ;)

    ResponderEliminar
  6. Bem, já vi que não sou a primeira a vir-te pedir o mesmo...ainda n tive oportunidade de ler o teu blog todo mas vou fazer questão disso... Tal como tu, tou "naquela" semana de inicio de novembro em que ando atarefada com a papelada, já fui aceite e tou em panico! Penso todos os dias em desistir, penso em todos os dias que mereço esta aventura... Gostava de poder falar ctg. Vou em fevereiro e sinto que falta tão pouco tempo... Se der pra me adicionares adoraria: cris_cdsc@hotmail.com
    Beijinho
    Cristiana Correia

    ResponderEliminar
  7. olá, descobri este blog por acaso...e gostei do que li :)
    Estou a pensar fazer erasmus no Brasil, e queria perguntar o que foi mais dificil?

    ResponderEliminar